Tratamento natural para queda de cabelo: é possível confiar?

Várias são as promessas de tratamento natural para queda de cabelo, mas será que elas dão conta da sua saúde capilar?

Ervas, plantas medicinais, extratos naturais… várias são as indicações que a gente ouve falar ou encontra na internet como sendo a cura para a calvície. É fato que diversas plantas e alimentos podem contribuir com a saúde dos nossos fios, mas essas substâncias realmente são capazes de agir como um tratamento natural para queda de cabelo?

Plantas fitoterápicas e extratos, como a babosa e o óleo de coco, são frequentemente utilizados para combater a queda de cabelo ou calvície. Seja fortalecendo os fios ou melhorando a circulação sanguínea no couro cabeludo, eles contribuem para melhorar a saúde capilar. Mas entenda porque um acompanhamento médico ainda é a melhor solução para você.

Causas da queda de cabelo

A perda dos fios capilares pode ter origens variadas, desde um desequilíbrio hormonal, às situações de estresse e fator genético. Esse último provavelmente é o que mais preocupa as pessoas, por ser irreversível e atingir amplamente os homens e parte considerável da população feminina.

A alopecia androgenética, nome científico da calvície hereditária, ocorre com a ação frequente da enzima 5-alfa redutase. Essa substância orgânica é responsável por transformar testosterona em dihidrotestosterona (DHT). Apesar de ser considerado um hormônio masculino, a testosterona também está presente no organismo das mulheres.

Essa conversão hormonal, acontecendo no couro cabeludo, interfere diretamente nos folículos pilosos e no crescimento dos fios, levando à sua escassez. Apesar da alopecia androgenética não apresentar outros sintomas, ela influencia diretamente no quadro emocional das pessoas devido às mudanças da aparência.

Porém, é importante lembrar que existem outros quadros clínicos que podem apresentar queda de cabelo. A alopecia areata e outras disfunções causadas por desequilíbrio emocional e insuficiência de vitaminas e nutrientes, são alguns exemplos.

Por isso é arriscado, ao perceber a queda de cabelo, procurar soluções caseiras e/ou naturais, principalmente sem a ajuda de um médico especialista, para interromper ou amenizar a perda dos fios como uma solução mais barata.

Alternativas naturais

Aqui estão alguns dos principais tratamentos que, segundo o conhecimento popular, ajudam a combater a queda de cabelo. As bases são diversas, dentre elas plantas, ervas e extratos naturais. Veja alguns exemplos:

Aloe vera

Nome científico dado à babosa, é utilizada no tratamento antiqueda devido à sua ação hidratante e fortalecedora dos bulbos capilares. A baba similar a um gel, no interior das suas folhas, é a parte usada para combater a calvície, que promoveria crescimento dos fios e impediria sua queda.

Outras partes da planta também são usadas de forma fitoterápica, como em queimaduras leves, devido às propriedades antioxidante, regeneradora, antibacteriana, cicatrizante e hidratante.

Extrato de chá verde

Contendo vitaminas, aminoácidos e minerais, o chá verde também é usado para amenizar a calvície. Esse uso parte de seus componentes (como as catequinas, fitonutrientes de forte ação antioxidante e que também ativam os folículos pilosos) que atuam inibindo a enzima 5-alfa redutase.

Justamente essa enzima, que converte testosterona em DHT, é responsável pela miniaturização dos folículos pilosos e, consequentemente, pela queda de cabelo que configura a alopecia androgenética.

Além disso, o chá verde tem propriedade antifúngica, condição que potencializa a calvície hereditária.

óleo de coco tratamento natural para queda de cabeloÓleo de coco

Esse óleo, bastante usado nos cuidados dos cabelos, pode contribuir com a saúde capilar de diversas formas. Além de hidratar, um dos objetivos mais desejados com o óleo de coco, ele também atua eliminando microrganismos que podem atrapalhar o crescimento saudável dos fios. Além de suas propriedades bactericida e fungicida, é composto ainda por vitaminas que fortalecem os cabelos devido ao poder antioxidante.

Mas fique atento!

Existem ainda outras alternativas que podem contribuir para a saúde capilar devido às vitaminas e nutrientes de suas composições. Contudo, é preciso ficar atento. Ainda que essas plantas e extratos medicinais possam contribuir para o bem-estar do couro cabeludo, elas não podem ser sua única garantia.

Isto porque não há muitas pesquisas sobre o uso dessas plantas e seus princípios ativos. Pesquisadores¹ afirmam que, apesar da riqueza da flora brasileira – que detém a maior diversidade genética do mundo -, nos últimos 20 anos o número de informações sobre plantas medicinais tem crescido cerca de 8% anualmente.

Além disso, o uso indiscriminado pode provocar reações diferentes das esperadas, inclusive intoxicações e efeitos colaterais. Efeitos esses cuja probabilidade de acontecer aumenta devido ao despreparo técnico da maioria dos vendedores, seja sobre a atuação dos princípios ativos ou a dosagem recomendada para cada enfermidade.

Por exemplo, a babosa (Aloe vera), que também apresenta propriedade terapêutica, pode ser considerada tóxica quando usada de forma incorreta. Devido à aloína – um composto amarelado encontrado no suco das folhas –, seu uso indiscriminado pode causar inflamações renais e hepáticas.

Considere ainda que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) regulamentou no Brasil os medicamentos fitoterápicos (obtidos exclusivamente de matérias-primas vegetais) como convencionais e que também precisam atender critérios de qualidade, segurança e eficácia. Para isso, deve contemplar levantamentos etno-farmacológicos de utilização, documentações tecno-científicas em estudos farmacológicos e toxicológicos pré-clínicos e clínicos.

Portanto, a própria regulamentação brasileira reconhece os perigos do consumo indiscriminado desses princípios ativos naturais.

A importância do profissional

Quando os pacientes decidem fazer acompanhamento com um especialista, como o dermatologista com conhecimento em tricologia, farão um tratamento baseado em diversos exames de sangue e do couro cabeludo que têm como objetivo mostrar, em cada organismo, quais fatores estão provocando a queda de cabelo.

É aí que, aliado a um tratamento, os alimentos indicados por um nutricionista ciente do acompanhamento em curso, vão ajudar a fortalecer os fios e deixar o couro cabeludo mais saudável.

Você também sofre com a queda de cabelo? Então marque uma consulta agora na Tricosalus. Aqui você faz o Tricotest para um diagnóstico completo da sua saúde capilar e tem um acompanhamento totalmente personalizado com nossa equipe médica.

agende sua consulta na tricosalus

———–

*1: FONSECA, M.C.M. Epamig pesquisa, produção de plantas medicinais para Aplicação no SUS. Espaço para o produtor, Viçosa, 2012 in CARNEIRO, F. M.; DA SILVA, M.J.P.; BORGES, L.L.; ALBERNAZ, L.C.; COSTA, J.D.P. Tendências dos estudos com plantas medicinais no Brasil. Revista Sapiência: sociedade, saberes e práticas educacionais. v.3 n.2. Goiás: jul/dez, 2014. Disponível em: http://crfmg.org.br/comunicacao/estudos_com_plantas_medicinais.pdf

Responder

Seu email não será divulgado.