Distúrbios do sono podem influenciar na queda dos cabelos?

cabelos caindo insoniaPesquisas recentes coordenadas pela Organizacao Mundial da Saude (OMS) estimam que pelo menos 40% das pessoas sofrem com algum problema associado ao sono. A maior parte desse número apresenta sinais de insonia, mas distúrbios como a apneia (desorganização os movimentos respiratorios), ronco excessivo e sindrome das pernas inquietas – entre outros –tambem contribuem para a queda na qualidade de vida de uma grande parcela da população.

Conquanto cada caso tenha as suas particularidades referentes ao histórico do paciente, algumas doenças ou alterações psicológicas específicas estão diretamente ligadas à qualidade das horas de descanso diarias. O corpo não demora a dar sinais de que não está funcionando, e logo surgem outros problemas relacionados, como a obesidade, alterações cardiovasculares, no sistema respiratório, e também a depressão.

Identificar a causa, no entanto, pode ser um desafio: a ansiedade leva à insônia ou é a insônia constante que provoca a ansiedade? O que se sabe com certeza é que, entre os pacientes que procuram ajuda médica, o estresse se destaca o como inimigo declarado de uma boa noite de repouso.

 

luis tricotest consultaOlá, tudo bem? Desculpe interromper a sua leitura!
Eu sou o Luis, gerente aqui da Clínica Tricosalus, e estou passando para convidá-lo(a) a conhecer o Tricotest – nosso exame de análise capilar.
Clique aqui e assista ao vídeo.

 

Nesse quadro, outros incômodos aparentemente menos graves começam a se manifestar, entre os quais se encontra a perda de cabelos.

insonia causa queda de cabelosEsse tema tem sido trabalhado por pesquisadores no mundo todo, e o que estudos recentes têm comprovado e o que os médicos e especialistas em tricologia ha tempos já sabiam, até mesmo pela propria experiência no assunto: problemas psicoemocionais podem causar o enfraquecimento e a perda capilar.

Uma análise feita em cobaias na Escola de Medicina Charité, na Alemanha, indica que, em situacões de tensao, o nosso sistema nervoso central produz em excesso substâncias que atuam nos foliculos pilosos, estimulando a sua queda. Em contrapartida, o hormonio melatonina, que é produzido durante a noite, pode se tornar escasso, se as horas de sono nesse período não forem suficientes. Deste modo, a diminuição dos níveis de melatonina está relacionada ao aumento da queda dos cabelos.

Em consequência disso, ao passarmos por um período conturbado, até 70% do cabelo podem alcançar o ultimo estágio da estrutura capilar, de maneira que, depois de algumas semanas, o que se verá é uma grande quantidade de fios caindo. Felizmente, na maioria dos casos, assim que o nosso quadro emocional se estabiliza, o organismo consegue se restabelecer, e dentro de alguns meses tudo volta ao normal.

Deve-se ter em mente, porém, que outras hipóteses devem ser consideradas, como, por exemplo, problemas de tireoide. Os sintomas podem ser facilmente confundidos, já que tanto nos quadros de hipo como de hipertireoidismo constam o ressecamento dos fios e noites maldormidas.

Desta forma, com complexas possibilidades de diagnósticos e consequências que só se manifestam em longo prazo, o melhor que uma pessoa com repentina perda de cabelos tem a fazer é procurar um dermatologista/tricologista que a oriente – preferencialmente, assim que surgirem os primeiros sinais de alopecia. Para isso, basta agendar uma consulta na Tricosalus Clinics, que conta com toda a infraestrutura necessária à realização dos mais modernos exames na área e com uma equipe extremamente qualificada, que avaliará, inclusive, se é ou não o caso de somar ao tratamento os cuidados de outras especialidades médicas, garantindo que, ao final, o paciente recupere não apenas as suas boas noites de sono, mas cabelos cheios de vida.

Responder

Seu email não será divulgado.