Dermaroller: um novo diferencial no tratamento da calvície?

Nas últimas publicações, escrevemos acerca de duas técnicas inicialmente aplicadas no tratamento da pele e que vêm sendo utilizadas por uma parte das pessoas que desejam combater a excessiva perda de cabelo: a carboxiterapia e a mesoterapia.

dermaroller e calvicieDando sequência a essa abordagem a respeito de possiveis novidades no tratamento da calvície, outro instrumento que tem sido usado com esta mesma finalidade e o dermaroller, que, conforme o proprio nome sugere, pode ser sintetizado como um pequeno “rolo” (“rolete”) manipulado sobre determinada regiao da pele.

De acordo com os especialistas no uso do dermaroller, a partir das substâncias nele colocadas (medicamentos, fórmulas, princípios ativos), o aparelho teria multiplas funcões, amenizando e/ou até mesmo solucionando problemas como a acne, espinhas, rugas, linhas de expressão, flacidez leve, estrias e cicatrizes, entre outros. Isto porque, composto por centenas de agulhas cujos tamanhos variam de 0,25 a 2,5 milímetros de comprimento, ele agiria promovendo a renovação celular. Para tanto, seria preciso desliza-lo sobre a pele (do rosto e/ou do corpo), na qual ele provocaria microfuros, sendo que um novo tecido fibroso preencheria cada uma destas minúsculas lesões. Assim, o resultado final consistiria na intensa regeneração da textura da área em tratamento.

 

luis tricotest consultaOlá, tudo bem? Desculpe interromper a sua leitura!
Eu sou o Luis, gerente aqui da Clínica Tricosalus, e estou passando para convidá-lo(a) a conhecer o Tricotest – nosso exame de análise capilar.
Clique aqui e assista ao vídeo.

 

 

calvicie e dermarollerAinda sobre os beneficios relacionados ao dermaroller, consta que a sua acao de provocar pequenas lesões na pele aumentaria a produção de colageno e de elastina. Projetado para fazer o rolamento de microagulhas na epiderme, as minusculas lesões se beneficiariam das regiões não afetadas, que, por sua vez, reagiriam buscando cicatrizar as áreas da pele que foram agredidas.

Conquanto esteja à venda para uso domiciliar, o mais apropriado e a utilização do dermaroller no consultorio, feita adequadamente pelo profissional responsável, pois, mesmo com todos os cuidados do especialista, o uso desse equipamento pode, por si só, causar vermelhidão e/ou irritação na pele, inchaço e até infecção local, além de outros efeitos colaterais específicos relacionados aos princípios ativos presentes. No mais, não bastasse ser invasivo, este também é um procedimento doloroso, sendo necessária a aplicação de um anestésico antes do manuseio do aparelho sobre a pele. Depois dele, recomenda-se a aplicação de um creme cicatrizante e que o paciente evite expor-se ao sol.

E no combate à calvície: como funciona o Dermaroller?

dermaroller tratamento calvicieQuando o assunto e a prescricao do dermaroller nas pessoas que estão sofrendo com a alopecia (nome cientifico da calvície), o que se verifica é a repetição daquilo que ocorre em relação à propria mesoterapia e à carboxiterapia: embora a indicação seja feita para aqueles casos em que a perda dos fios esta associada a dermatites, produtos químicos, alterações hormonais e/ou estresse, o que se sabe é que, em estágios mais avançados, a calvície não responde aos estímulos causados pelo dermaroller, uma vez que, nesses casos, a raiz do cabelo já não está viável, impossibilitada de voltar a “criar” um novo filamento. Desta forma, o objetivo desta técnica consistiria em somente reativar as estruturas do sistema capilar que por algum motivo tenham o seu funcionamento prejudicado. Além disso, os resultados obtidos com a utilização do dermaroller também são variáveis, o seu benefício é controverso e a sua eficácia não pode ser comprovada por estudos. Portanto, essa técnica não deve ser usada rotineiramente no tratamento da perda de cabelos.

Para quem já está apresentando uma queda acentuada dos cabelos, a orientação é agendar uma consulta o mais rapidamente possível com o médico dermatologista/tricologista, que pode ser encontrado na Tricosalus Clinics e que é o profissional capacitado para realizar a avaliação de cada caso, diagnosticando o porquê da queda excessiva dos fios e orientando o paciente em relação ao tratamento correto, evitando, assim, que os interessados no combate à calvície se submetam a técnicas inexpressivas para os resultados que almejam e, até mesmo, que se exponham desnecessariamente a riscos cujas consequências podem ser bastante sérias.

Responder

Seu email não será divulgado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.