Calvície feminina: quais as causas e soluções para esse problema que afeta mulheres do mundo inteiro?

Calvície feminina: quais as causas e soluções para esse problema que afeta mulheres do mundo inteiro?

Quando o assunto é calvície feminina, não é preciso ser uma celebridade de Hollywood para correr o risco de sofrer com o problema, como é o caso da atriz Nicole Kidman, protagonista de uma série de personagens. Segundo o noticiário da mídia especializada nas últimas semanas, Nicole estaria recorrendo ao uso de perucas em seus projetos na tevê e no cinema para esconder as consequências das múltiplas adaptações capilares associadas às suas atuações – o que fez com que novamente o tema “calvície feminina” ganhasse projeção dentro e fora dos veículos de comunicação.

O surgimento da calvície feminina estaria, então, condicionado unicamente à quantidade e à intensidade das intervenções químicas que tantas e tantas mulheres costumam realizar nas madeixas de tempos em tempos?…

Ao contrário do que muitos pensam, a verdade é que a queda de cabelo pode estar associada a diversos fatores, sendo desencadeada não apenas pela hereditariedade ou pelos danos externos causados aos fios, como também por fatores metabólicos e hormonais, entre outras possibilidades. Além disso, é preciso salientar que não se trata de uma ocorrência restrita à população masculina: de acordo com a Sociedade Brasileira do Cabelo (SBC), mais de 5% das mulheres já sofrem com a condição, e o percentual segue em uma onda crescente.

Não bastasse o desgaste psicológico e/ou emocional que a calvície pode provocar por si mesmo, o desconhecimento sobre o assunto também pode ser bastante prejudicial, pois leva muitas mulheres a buscarem promessas milagrosas de cura, recorrendo a procedimentos duvidosos, resultando daí não somente prejuízos financeiros, como também um comprometimento ainda maior da própria autoestima. Por isso, nada melhor do que conhecer todos os detalhes e, claro, os melhores tratamentos para saber como proceder diante desse inconveniente estético, não é mesmo?

Sinais de alerta: o que observar para buscar o tratamento correto?

Como destacamos anteriormente, são diversos os fatores responsáveis pela ocorrência da acentuada queda de cabelo em mulheres. Antes de passarmos a eles, no entanto, é importante frisar a diferença entre a queda normal dos cabelos e a calvície em si.

No primeiro caso, percebe-se a queda de, em média, 100 a 120 fios por dia, o que pode ser observado durante as atividades cotidianas – na lavagem e escovação, por exemplo.

Em relação à calvície, o que ocorre é uma queda progressiva, que pode ter início na adolescência ou no começo da fase adulta (por volta dos 20 anos), e que é caracterizada por uma rarefação (ou seja, a diminuição de fios) no topo da cabeça. Nesse caso, o recomendável é consultar um dermatologista especializado em patologias do couro cabeludo, que irá solicitar exames específicos e realizar o diagnóstico correto para a aplicação do tratamento mais efetivo.

Causas e prevenção da calvície feminina

Apesar de ser mais frequentemente associada à população masculina, a calvície hereditária – que tem origem genética e recebe o nome de “alopecia androgênica” – também atinge mulheres. Caracterizado pelo afinamento dos fios, que normalmente se dá de forma lenta e progressiva, esse tipo de calvície está relacionado a um hormônio derivado da testosterona, o dihidrotestosterona (DHT), que está presente em menor concentração no organismo feminino. Contudo, quando há uma predisposição genética, as raízes dos cabelos da mulher são extremamente sensíveis e, por isso, tornam-se vulneráveis à queda excessiva dos fios.

Além da predisposição genética já mencionada e do desgaste capilar provocado pelo excesso de processos químicos – conforme se vem comentando no caso da atriz Nicole Kidman –, há uma série de outros fatores responsáveis pelo surgimento ou pela intensificação da calvície nas mulheres. Destacamos aqui os 10 principais:

 

  • distúrbios hormonais (alterações no próprio ciclo menstrual);
  • alterações dos ovários (ovários policísticos);
  • deficiências nutricionais (anemias, deficiências vitamínicas, proteicas e minerais);
  • tabagismo;
  • disfunções da tireoide (hiper ou hipotireoidismo);
  • doenças crônicas;
  • doenças infecciosas;
  • doenças inflamatórias;
  • doenças emocionais (estresse, depressão, ansiedade);
  • alterações inflamatórias do couro cabeludo.

É preciso não perder de vista que o uso de alguns medicamentos também pode ser o gatilho para a queda acentuada dos fios, principalmente no que se refere aos remédios antidepressivos, às anfetaminas e aos medicamentos para emagrecimento e tratamento contra a acne. Os tratamentos de combate ao câncer também podem potencializar a queda dos cabelos.

Tratamentos modernos para a calvície feminina: autoestima em crescimento

Em geral, o tratamento para a calvície feminina compreende medicamentos de uso tópico e/ou por via oral. Todavia, antes de iniciar qualquer procedimento para o tratamento da calvície, é preciso salientar a importância de uma avaliação clínica particular, que considere as especificidades de cada caso. Dessa forma, são realizados exames de sangue e hormonais para que possíveis carências no organismo sejam detectadas, bem como pode ser necessária a realização de uma biópsia do couro cabeludo para se obter um diagnóstico aprimorado, determinando-se as causas da queda excessiva dos fios e, assim, prescrevendo-se o tratamento mais eficaz, de acordo com as necessidades de cada paciente.

Para atender de forma efetiva todos os casos de calvície feminina, a Tricosalus dispõe de uma equipe de renomados profissionais com singular experiência no tratamento da excessiva perda de cabelos. Contando com os produtos e a alta tecnologia italianos exclusivos da Clínica – que é única no Brasil –, são esses profissionais que indicarão quais os procedimentos específicos a serem realizados em cada caso, de modo que o problema da calvície seja efetivamente solucionado – e sem a necessidade de qualquer intervenção cirúrgica.

Responder

Seu email não será divulgado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.