“O impacto foi de imediato e confortante, eles me apresentaram a solução para a queda de cabelos”

Meu nome é Marzia, tenho 25 anos, a minha história é um pouco particular. Há 10 anos, entre 15 e 16 anos de idade comecei a notar que meus cabelos caíam mais que o normal.

No começo pensei que a queda fosse pelo fato de estar passando na época por uma fase cheia de estresse, turbulenta, e não me preocupei muito.

Pensei também que talvez fosse pelo uso de alguns produtos cosméticos não adequados para mim. Decidi parar de usa-los, mas o problema não parou.

Depois de alguns meses comecei a me preocupar seriamente, pois a queda dos meus cabelos já estava ficando evidente. Pensei que agora era o momento de usar produtos anti-queda, e assim foi, me iludi bastante com os resultados, que não foram bem os que eu esperava.

Desde aquele momento comecei a ficar pra baixo, sentia que a situação esta fora de meu controle, não sabia mais o que fazer, não sabia a quem me dirigir. Mesmo porque ninguém dava importância ao que estava acontecendo comigo, ou melhor, todos admitiam que notavam a área calva, mas diziam sempre a mesma coisa: “deve ser a idade de desenvolvimento!”, “talvez seja o ritmo que você esta levando!”, “deve ser o estresse”. Assim além do problema dos cabelos tinha outro: a depressão. A minha vida estava mudando.

Comecei a descontar tudo o que sofria na comida, até o ponto de sofrer de uma grave bulimia nervosa. Não me dava conta de que estava reagindo da forma errada, mesmo que eu tenha percebido que de mês em mês meu corpo estava mudando. Somente aos 18 anos que percebi que era o momento de mudar, de parar com todos aqueles sofrimentos, e tentei enfrentar o problema principal, do qual nasciam os outros: os cabelos.

Então seguindo o conselho de uma tia fui a um dermatologista, o resultado foi um choque para mim. Pelos exames tinha valores hormonais da testosterona altíssimos, que me causavam desequilíbrios, e a queda de cabelos. O médico então indicou uma cura, a qual eu segui durante um ano, mas não reagia da forma esperada, a minha alopecia androgenética avançava, e não tinha nada a se fazer. Aos 22 anos de idade, já com pouquíssimos cabelos, decidi pedir ajuda a um psicólogo. Sendo que minha aparência social era um desastre, as pessoas que eu conhecia falavam mal e riam do meu físico, e ainda, no trabalho, me sentia marginalizada. No meu país diziam absurdos sobre minha saúde, e isto só piorava minha situação.

Comecei a parar de ver as pessoas, mesmo os mais amigos, ficava sempre em casa, não ia mais trabalhar, tinha muita vergonha da minha imagem. Vivi assim por um ano, com todos meus medos e inseguranças. Em um dia, por acaso, me veio em mente de fazer uma pesquisa na internet que fosse relativo à perda de cabelos, e foi então que encontrei a Tricosalus Clinics e decidi pedir informações. O impacto foi de imediato e confortante, eles me disseram que existia uma solução para o meu problema, fazendo-me entender que aos 25 anos podia iniciar a tudo. Mostraram-me todos os seus métodos, o que me convenceu de imediato, que era uma oportunidade e que não podia deixá-la passar. Confiei nos conselhos e aceitei esta ajuda, graças a Tricosalus Clinics a minha vida mudou, mas para melhor!

Reencontrei tranquilidade, meus amigos, um trabalho e acima de tudo meus cabelos.

Marzia

 

luis tricotest consultaOlá, tudo bem? Desculpe interromper a sua leitura!
Eu sou o Luis, gerente aqui da Clínica Tricosalus, e estou passando para convidá-lo(a) a conhecer o Tricotest – nosso exame de análise capilar.
Clique aqui e assista ao vídeo.

 

Comente!