Biotina x Calvície: uma solução para a queda de cabelo?

Em 2013, uma matéria publicada no caderno Ciência e Saúde do portal UOL registrava que, de acordo com a Sociedade Brasileira para Estudo do Cabelo (SBEC), a calvície já vinha afetando nada menos do que 42 milhões de cidadãos. E, de lá para cá, tendo-se em vista as estimativas de queda de cabelo em homens e mulheres, não é de se admirar que, principalmente na internet, circulem cada vez mais divulgações a respeito de inúmeros produtos e/ou técnicas destinados a combater o problema. Aliás, este é o caso da biotina, uma das alternativas que, mais recentemente, vêm despertando bastante interesse entre os internautas.

Embora as pesquisas e os resultados nos mecanismos de busca tenham ganhado maior evidência no último ano, a biotina é uma vitamina sobre a qual já falamos em um artigo publicado aqui no blogue em 2014, intitulado “O papel da alimentação no combate à calvície”. Conforme registramos nessa ocasião, trata-se, na verdade, da vitamina H (ou, ainda, vitamina B7 ou vitamina B8), que merece especial destaque por ser particularmente benéfica para a saúde dos cabelos. Além disso, a biotina também atua de forma determinante na produção de queratina no nosso organismo, que é o principal componente do fio.

Encontrada, por exemplo, no levedo de cerveja, na soja, em grãos integrais e leguminosas, no leite, na carne vermelha e em frutas, a biotina é um nutriente essencial para o crescimento das células (e, consequentemente, para o próprio crescimento e desenvolvimento do folículo piloso), de modo que a sua carência altera o ciclo capilar, podendo prolongar o tempo da queda.

Pertencente à família do Complexo B, trata-se ainda de uma vitamina classificada como “hidrossolúvel”, já que a sua absorção no organismo ocorre na presença de água.

 

“Mas, para a saúde dos fios, qual a quantidade de biotina que deve ser ingerida diariamente?”

Para a saúde em geral, a ingestão recomendada de biotina é de cerca de 30 mcg/dia para adultos e de 20 a 25 mcg/dia para jovens. Contudo, mais do que a ingestão de alimentos que contenham biotina, o que os especialistas recomendam é a adoção de uma alimentação saudável e balanceada, de modo que outras vitaminas do complexo B possam ser consumidas.

Já no que diz respeito à suplementação de biotina, vale lembrar que a prescrição cabe ao especialista (um nutricionista, nutrólogo ou dermatologista), conforme a necessidade seja identificada. Nesse caso, a prescrição costuma ser de 5 a 10 mg de biotina por dia. Com isso, espera-se que ocorra um fortalecimento dos fios e que eles também cresçam mais rapidamente.

 

“E se houver deficiência ou excesso de biotina no organismo?”

A carência de biotina no organismo não é algo tão comum, considerando-se que há muitos alimentos nos quais ela pode ser encontrada. De todo modo, a deficiência desse tipo de vitamina pode provocar alguns sintomas, como fraqueza nas unhas e nos cabelos, calvície, pele seca e vermelhidão na região do nariz e da boca. Entre outras complicações também associadas à insuficiência de biotina estão a conjuntivite, dermatite esfoliativa, náuseas, vômitos, quadros de anorexia e de depressão.

Já o excesso de biotina só ocorre por meio da suplementação. Todavia, não existem registros de que, em altos níveis, esse nutriente represente um risco à saúde. Além disso, por ser uma vitamina hidrossolúvel, o seu excesso é eliminado por meio da urina.

 

“A biotina realmente ajuda no combate à calvície?”

biotina calvicieSem dúvida, a biotina é um nutriente da maior importância para a saúde capilar. Não por acaso, essa vitamina está presente na composição de suplementos que já se popularizaram no combate à calvície, como o Eximia Fortalize, o Imecap Hair e o Pill Food. Entretanto, é preciso atenção no que se refere às expectativas acerca dos seus efeitos. Afinal, ao contribuir para o fortalecimento dos fios, a biotina atua no combate à calvície, mas os seus benefícios não abrangem, por exemplo, a queda de cabelo desencadeada por fatores não associados à deficiência de vitaminas, como a alopecia androgênica.  

Por isso mesmo, ao primeiro sinal de queda dos fios, o melhor a fazer é agendar uma consulta com o dermatologista. Somente por meio da minuciosa avaliação de cada quadro será possível indicar o tratamento mais efetivo para cada paciente, atendendo às suas necessidades e conquistando resultados que sejam realmente significativos!

 

bannernewsletter2

3 Comentários

clinicatricosalus

27 jan, 2017

Olá, pessoal!
Fiquem à vontade para fazer comentários sobre o artigo ou para fazer perguntas!
As respostas são sempre enviadas via e-mail para todos vocês.
Para agendar uma consulta conosco ou tirar dúvidas rapidamente, liguem: (11) 4550-1420, 4550-1421 ou 9.8348-0349
Att.,
Equipe Tricosalus

Janaina Gonçalves

31 jan, 2017

Olá! Venho perdendo meus fios ao longo dos anos e acredito ser pela SOP e oleosidade. Mas no ano e 2016 comecei com uma queda acentuada. Perdi tbem os fios da sobrancelha. Depois de vários exames dito normais pelo médico, resolvi por conta própria fazer exames de Hepatite. Para minha surpresa o anti HCV deu positivo. Agora espero o resultado do exame de carga viral. Meu exame de B12 deu 214. Olhando os parâmetros de 200 a 900 seria interessante suplementar?! Minha queda já dura 6 meses e ja perdi 70% dos fios. Se puderem me ajudar ficarei agradecida. Obrigada

Silvio Nespoli Dan

05 abr, 2017

Gostaria de saber mais a respeito de um medicamento/suplemento e loção do Reino Unido da qual estou ouvindo falar muito bem, com depoimentos de pessoas que dizem que realmente funciona. É o Har Vokse.
Aguardo comentários!

Comente!