Alopecia x Antidepressivos: medicamentos que interrompem ou favorecem a queda de cabelo?

O ritmo caótico da vida nas cidades tem um peso cada vez maior na saúde da população, sendo um dos principais responsáveis pelo significativo aumento das doenças psicológicas nas últimas décadas.

antidepressivos e calvicieEssas patologias, que contemplam desde o estresse até profundas alterações no comportamento humano, podem ameaçar gravemente o equilíbrio daqueles que são por elas afetados, tornando-se indispensável a intervenção do profissional especializado na recuperação do paciente e, em muitos casos, fazendo-se também necessária a prescrição de medicamentos de uso controlado, visando-se à melhora da sua saúde mental e física.

 

 

paroxetina e calvicieA paroxetina (cloridrato de paroxetina), comercializada sob os nomes de Seroblock, Aropax, Cebrilin ou Pondera, e a fluoxetina (cloridrato de fluoxetina), comercializada sob os nomes Daforin, Fluxene, Fluxetin, Selectus e Prozac (este, um dos mais conhecidos), são medicamentos antidepressivos destinados a adultos e que vêm sendo muito utilizados no combate e na prevenção do transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), da depressão, da síndrome do pânico e de fobias sociais, mostrando-se bastante eficazes nos tratamentos em que são devidamente prescritos pelo médico.

 

luis tricotest consultaOlá, tudo bem? Desculpe interromper a sua leitura!
Eu sou o Luis, gerente aqui da Clínica Tricosalus, e estou passando para convidá-lo(a) a conhecer o Tricotest – nosso exame de análise capilar.
Clique aqui e assista ao vídeo.

 

Ambas atuam como inibidores seletivos da receptação da serotonina nas terminações nervosas, o que, em termos mais simples, equivale a dizer que aumentam o nível de serotonina disponível no cérebro, aliviando, assim, os sintomas da depressão, graças à sensação de bem-estar que são capazes de proporcionar. Portanto, a sua ação consiste em fazer com que o indivíduo torne a se sentir melhor consigo mesmo e com o meio em que vive, de modo que os sintomas peculiares ao distúrbio de que se vê acometido sejam atenuados ou até mesmo desapareçam.

Contudo, se não resta dúvida de que tais remédios são valiosos aliados no tratamento das alterações que se dão no campo psicológico, também é verdade que os efeitos colaterais que apresentam são capazes de provocar sérias desordens no corpo físico, tanto quanto podem suscitar outras modificações de comportamento, assemelhando-se, muitas vezes, às próprias queixas que motivaram o paciente a procurar o auxílio médico. Porém, também costuma ser comum que tais reações desapareçam depois de algumas semanas, após uma adaptação do organismo à ingestão do novo medicamento, embora existam muitos casos em que os sintomas persistem durante todo o tratamento.

prozac e calvicieA fluoxetina se tornou popularmente conhecida como a “pílula da felicidade” e surgiu com o nome de “Prozac” em 1986. Atuando exclusivamente na serotonina, tornou-se um diferencial ao ser comparado aos demais antidepressivos, cujos efeitos colaterais eram ainda maiores e mais acentuados. Mas atenção: a proeza associada à fluoxetina não significa que esta possa ser ingerida indiscriminadamente e nem que esteja totalmente livre de reações adversas, entre as quais encontramos estas mais comuns:

 

– diminuição da libido;

– anorgasmia, que é a dificuldade feminina de atingir o orgasmo;

– dor de cabeça;

– insônia;

– tremores;

– nervosismo;

– náuseas e/ou enjoo;

– possível alteração na pressão arterial;

– sensação de cansaço/desgaste físico;

– aumento da quantidade de suor;

– ansiedade;

– estado de agitação psicomotora;

– queda de cabelo.

 

Em relação à paroxetina, constam*:

– enjoo;

– alterações da função sexual normal, como impotência e ejaculação precoce;

– astenia (ausência ou perda da força muscular);

– ganho de peso corporal;

– sudorese (aumento do suor);

– prisão de ventre, diarreia, vômitos, boca seca;

– bocejos;

– visão turva;

– vertigem, tremores e dor de cabeça;

– sonolência, dificuldade de dormir, agitação, sonhos anormais (inclusive pesadelos);

– aumento dos níveis de colesterol do sangue; e

– diminuição do apetite.

 

A paroxetina e fluoxetina podem fazer o cabelo crescer?

 

cabelos e antidepressivosNo caso específico dos cabelos, considerando-se que os distúrbios de natureza psíquica e/ou emocional costumam desencadear a perda dos fios em quantidade excessiva por si só, é possível que, depois de alguns meses de uso contínuo desses medicamentos, o paciente sinta uma diferença positiva no volume das madeixas, que tornam a crescer normalmente. Entretanto, apesar de a paroxetina e a fluoxetina possibilitarem que o cabelo volte a crescer devido à melhora do estado mental/emocional do indivíduo, há estudos que comprovam que, devido à sua composição química, elas também podem fazê-lo cair durante a sua utilização.

Embora consideradas medicações com menos efeitos colaterais – quando comparadas aos antidepressivos tricíclicos –, tanto a paroxetina quanto a fluoxetina são capazes de desencadear reações que incomodam em maior ou menor grau, cabendo ao médico decidir qual o nível de gravidade dessa reação no seu paciente e se esses medicamentos – cada qual com a sua respectiva dosagem – são realmente a melhor opção. Todavia, vale destacar que, mesmo quando os efeitos secundários no corpo possam se revelar um pouco mais severos, nem a paroxetina nem a fluoxetina deverão ter o seu uso interrompido abruptamente, bem como não se deverá proceder com a automedicação para tratar os efeitos colaterais.

Assim, a administração de substâncias como a paroxetina e a fluoxetina deve ser acompanhada com bastante cuidado, uma vez que, segundo o apontamento de estudos recentes, o número de pessoas afetadas por problemas psiquiátricos aumenta na mesma proporção em que a indústria farmacêutica lança novos medicamentos para combater tais doenças. Logo, os efeitos colaterais e os resultados da sobreposição de drogas precisam ser analisados de muito perto para evitar reações inesperadas ou conflitantes, reforçando-se aí a orientação quanto a se consultar o profissional devidamente preparado e jamais realizar a automedicação – sob hipótese alguma!

*Reações comuns do uso do cloridrato de paroxetina disponíveis em http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=11062702013&pIdAnexo=1925457. Acesso em 18 de fevereiro de 2014.

 

18 Comentários

Tricosalus

01 abr, 2014

Olá, pessoal!
Fiquem à vontade para fazer comentários sobre o artigo ou para fazer perguntas!
As respostas são sempre enviadas via e-mail para todos vocês.
Para agendar uma consulta conosco ou tirar dúvidas rapidamente, liguem: (11) 4550-1420 / 4550-1421 / 9.8348-0349.
Att.,
Equipe Tricosalus

Elda Lisboa Neves

20 mai, 2016

Sofro de miastenia gravis desde 2005 e estou fazendo uso de Mestinon e Imuran. Faço uso também de Daforin e Rosuvastatina, Naprix vitgamina D. Meu cabelo tem caído muito e gostaria de saber se devo parar com o uso de Daforin e como fazer a redução de seu uso. Sou idosa e seria normal a queda de cabelo? Grata

Roberto

07 ago, 2014

Bom dia,

Tenho 26 anos e estou apresentando sinais de calcicie, acho muito cedo para isso e gostaria de saber se tem tratamento.

Neuza Marina Bezerra

25 mai, 2015

eu parei de Tomar fluoxitina a quase um ano e os meus cabelos ainda estao finos ralos ,quanto tempo leva para voltar ao normal ?

clinicatricosalus

01 set, 2015

Olá Neusa, tudo bem?

É necessário que você passe pela avaliação de um profissional dermatologista/tricologista a fim de descobrir as reais causas desta mudança e assim, especificar qual o melhor tratamento indicado para seu caso.

Caso deseje agendar uma avaliação em nossa clínica, estamos disponíveis nos números (11) 4550-1420 ou (11) 4550-1421.

Atenciosamente,
Equipe Tricosalus.

Leonardo

25 mai, 2015

Boa noite, tenho 18 anos e estou com depressão, ha uns dois anos atras já tinha umas entradas no cabelo pequenas, porem, nos últimos meses a queda de cabelo esta totalmente fora de controle, cai tufos e mais tufos de cabelo o dia inteiro, eu gostaria de saber qual a melhor opção de tratamento para combater essa queda, já que a depressão esta muito difícil supera la…gostaria de saber também se mesmo eu já tendo uma tendencia a ser calvo, durante o tratamento eu conseguiria recuperar o cabelo perdido durante a depressão? Obrigado

clinicatricosalus

02 set, 2015

Olá Leonardo, tudo bem?

Não podemos, infelizmente, avaliá-lo e/ou orientá-lo apenas por seu histórico.

Precisamos vê-la pessoalmente, realizar todos os exames necessários de modo que possamos compreender melhor seu quadro clínico, e assim, lhe oferecer melhores condições de tratamento.

Caso deseje agendar uma avaliação em nossa clínica, estamos disponíveis nos números (11) 4550-1420 ou (11) 4550-1421.

Atenciosamente,
Equipe Tricosalus.

janaina

30 jul, 2015

Tenho 27 e faço uso da Fluoxetina ao mesmo tempo q sei o quanto minha auto estima está melhor depois q comecei fazer uso tenho medo que seja por isso que meus cabelos estejam caindo como água.

Tricosalus Clinics

30 jul, 2015

Olá Janaina!

Como vai?

Para que possamos avaliar o seu caso e lhe indicar um de nossos tratamentos, é de extrema importância que você realize uma consulta conosco. Através dela iremos obter um diagnóstico especifico sobre o seu caso, vendo fatores hormonais, genéticos e disfunções do próprio couro cabeludo como excesso de oleosidade, acides do suor etc. Venha nos conhecer, temos certeza que poderemos ajudá-la!

Atenciosamente,

Equipe Tricosalus

Renata avila

17 dez, 2015

´Olá,gostaria da opnião de vocês sobre o produto Follixn? Esse produto é bom Dr.?
Achei esse blog, http://follixinfunciona.info, mas ele não fala muito sobre o follixin.

Elizete

08 jan, 2016

Uso venlifit do 150mg, meu cabelo está caindo muito, conversei com o psiquiatra ele disse que pode ser do remédio. O que vcs acham?

Juliana

13 fev, 2016

Oi usei por quase 3 meses Amato(topiramato 25 mg)meus cabelos começaram a cair demais fiquei com medo d ter alopeceia…porque li na bula que este medicamento provoca essa doença estou usando pantogar e polivitamínicos devido a perda rapido de peso q tive….gostaria d saber se tem tratamento e se só pelo simples fato de ter interrompido o uso do remédio já diminuiria a perda dos cabelos.

Carmem A.V. Ferreira

13 mai, 2016

Boa tarde, obrigado por ajudar muitas pessoas como eu, com
essa matéria. Parei de fumar a dois meses, e para me ajudar o
médico me receitou fluoxetina de 20mg. Estou tomando há um mês, e meu cabelo está caindo muito, mas muito mesmo. Estou com medo de ficar sem cabelo. Gostaria de saber, se pode ser do remédio? Obrigado. Fico no aguardo.

Carla

30 jun, 2016

Tenho problema com depressão a anos ,ja usei fluoxetina e com tempo tive alta ,não lembro se tive queda de cabelo, atualmente voltei ao tratamento pois precisei ,meu cabelo enfraqueceu muito e caia ,diminuiu volume ,e por isso me senti muito deprimida mesmo com tratamento ,devido a reação adversa que o remédio causou . Mas contudo ,o fluoxetina retarda o crescimento dos cabelos ,e com tempo estabiliza a queda ? Atualmente parei de tomar por conta disso ,mesmo precisando do tratamento

Renata

11 jul, 2016

Olha tinha um cabelo lindo …em2012 caiu quase todo … causa depressão , muito medicamento , quando consegui melhorar e viver meus cabelos cresceram bonitos , mas depois caí de novo nessa maldição , já tomei todo tipo de remédio , gastei muita grana com essas merdas pro cabelo , cansei , acho mais fácil usar peruca , comprei mais não uso , não saio de casa usar pra que !!?? Fato é esses psiquiatras enfiam merda pra gente tomar não adianta é ciclo pra viciar e eles enriquecerem , depressão ou vc saí sozinha ou fode se por completo , acho mais fácil um tiro na cabeça , esses lixos q vendem pro cabelo tb não adiantam , esses dermatologistas só querem a grana tb , como a indústria dessas merdas , ou vc saí sozinha ou se mata de uma vez , já fazem 5 anos q estou na luta contra queda não adianta nem remédios caros , contra depressão então acho q a vida toda , já tomei td q é merda q esses lixos de psiquiatras passam é td droga e merda , ou vc arruma uma forma de ser feliz ou está ferrada!!! Fato !!!

Verônica

31 ago, 2016

Meu cabelo está com uma queda absurda. Caeem muitos fios, muitos mesmo.
Sinto o coro cabeludo arder. O que pode ser?

Camilla Aizza

05 dez, 2016

Olá tenho depressão Toc e tag toma fluoxetina há meses. Mas não houve outro remédio q me deixasse bem…enfim, vcs teriam q tipo de tratamento uma vez q nao posso mudar de medicação .ou há uma similar? Obrigada

bupripiona

06 mar, 2017

Prezados, comecei a fazer o uso de bupropiona já tem quase 4 meses. O remédio demorou 25 dias para fazer efeito e logo em seguida comecei a sentir uma sensação de bem estar. Notei que caim alguns fios nos três primeiros meses, mas no quarto mês de uso minha queda acentuou muito. Tenho alopécia difusa desde os 17 anos de idade. Hoje tenho 30 anos mas sempre consegui controlar a minha queda de cabelo depois de muitos anos de tratamento, mas após o uso da bupropiona minha alopécia piorou e nada resolve. Isso realmente pode ser um problema com a bupropiona?

Comente!